Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Deixa-me Olhar

por mimi, em 10.09.08

 

Noites sem ti
Onde me perco
Procuro por mim
A paixão do incerto
E saber que me amas
Mas mesmo assim
Basta pra ti
Dizeres que sim
Mesmo quando eu vou
Gostares de mim
Pelo o que sou

(Refrão x2)
Deixa-me olhar
Deixa-me perguntar
Se gostas de mim nas noites
Que eu passo sem ti

E sempre que eu te vejo
Perco-me na luz da noite
E sempre que eu te beijo
Fico sem medo do som
Noites sem ti
Onde me perco
Procuro por mim
A paixão do incerto
E saber que me amas
Mas mesmo assim
Basta pra ti
Dizeres que sim
Mesmo quando eu vou
Gostares de mim
Pelo o que sou

(Refrão x5)
Deixa-me olhar
Deixa-me perguntar
Se gostas de mim nas noites
Que eu passo sem ti

 

 

PS: Vai custar tanto as noites que vou passar sem ti.

Apesar disso tens todo o meu apoio, para seguir atrás do teu sonho.

Espero que o atinjas.

Autoria e outros dados (tags, etc)


ATÉ JÁ...............

por mimi, em 12.06.08

                                     (imagem retirada da internet)

 

Ausente vou continuar...

Estando triste e com saudades,

vamos lá ver quando vou atinar,

só quando chegar a felicidade.

 

Estando triste, as palavras não vêm,

Estando ausente o meu amor

que solidão e desdém,

Regressa depressa, por favor.

 

                                                         Pepita

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


SAUDADE

por mimi, em 28.02.08

Enquanto mãe, do que mais saudades tenho, de quando os meus filhotes eram bebés é de amamentar.

Acho que são dos momentos mais intensos e de maior ligação que existe entre mãe e filho.

Quando penso que possivelmente não voltarei a ser mãe, que não voltarei a amamentar, fico um

pouco triste, porque realmente adorei a experiência.

Quando o G. nasceu, o meu último filho que tem agora 16 meses, o parto foi de Cesariana, como o do irmão, porque tanto um como o outro nunca ficaram em posição de nascer, ficaram sempre sentados e o meu médico achou por bem não tentar o parto normal, por existir risco para o bebé. 

Uma semana após o parto voltei a ser internada com uma pequena infecção na cicatriz, e porque tinha que tomar antibiótico por via venosa, por ser alérgica à maior parte dos antibióticos existentes no mercado, senão teria voltado para casa.

Então logo que comecei a levar o antibiótico, veio uma médica conversar comigo para me explicar que teria que deixar de amamentar temporariamente, por causa do antibiótico. Mas continuaria a tirar leite com a bomba para não secar. Eu aceitei, claro, não queria que o antibiótico prejudicasse o meu bebé.

Depois passado uma hora, já depois de ter dado biberão ao meu G. apareceu o meu médico, que me diz que possivelmente o meu leite iria secar, porque tirar com a bomba a estimulação não é a mesma. Então aí, não aguentei, deu-me uma crise de choro, que realmente não consegui evitar. Só de pensar que não iria amamentar o meu bebé, e depois tb estava mais fragilizada, porque tinha ido já para casa e depois ter que regressar outra vez para o hospital, deixa qualquer um em baixo.

O meu médico deve ter percebido o quão importante era amamentar para mim, porque reuniu com os outros médicos e analisaram o antibiótico em questão e acabarão por chegar à conclusão que não haveria problema nenhum em continuar a amamentar. Quando mo comunicaram, eu nem queria acreditar, fiquei super feliz.

Então consegui amamentar até aos 7 meses, mas depois disso vi que realmente já pouco tinha e tive que incluir o biberão .

Para quem nunca foi mãe e está para o ser em breve, não hesitem, não tenham medo, além de ser o melhor para o bebé, para nós mães é uma sensação única de ligação ao nosso filho.

 

(imagem retirada da internet)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D