Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ainda sobre a Alergia

por mimi, em 10.10.08

 

 

Ainda sobre o post de ontem.

 

Como ontem era dia de atendimento da D.T., dirigi-me lá com o intuito de ser esclarecida sobre o que se passou.

A D.T. já estava a par, porque o meu R. lhe tinha contado. Dirigimo-nos as duas ao refeitório e pedidos os esclarecimentos, qual não é o meu espanto, quando a responsável pela cozinha, nos diz: só se foi por ter servido a comida para o prato com a mesma colher com que estava a servir os outros de massada de peixe. Garantindo que a massa foi feita de propósito para o meu filho.

 

Com esta explicação, não consegui protestar muito mais, mas sempre fui dizendo que achava muito estranho ele ter tido uma reacção tão violenta, se procederam daquela forma.

 

Cá entre nós, não acreditei na desculpa inventada, assim em cima do joelho, mas também preferi conter-me, porque depois quem poderia sofrer, seria o meu R. E resolvi dar o assunto por encerrado, quando me garantiram que o mesmo não se repetiria.

Autoria e outros dados (tags, etc)


ATESTADO DE BURRICE

por mimi, em 09.10.08

 

O meu filho R. desde que começou a comer sólidos que é alérgico a peixe e inicialmente tb a ovo.
Por volta dos 4 anos deixou de ser a ovo, mas hoje com 12 anos, ainda continua a ser a peixe, praticamente a todos os peixes, excepto (se forem frescos) a lulas, atum de lata e camarão.
 
Como ele este ano mudou de escola e almoça todos os dias lá, resolvi, logo no início do ano ir falar com a directora da turma, para ver se poderiam arranjar uma solução no refeitório para os dias em que a ementa é peixe.
Foi muito atenciosa, disse logo que sim, que era um caso prioritário, porque se faziam comida especial para os alunos e professores que estavam de dieta, concerteza também fariam um prato diferente para o meu filho quando fosse peixe.
Nesse mesmo dia a ementa era bacalhau e ela foi ter com o meu R. e disse-lhe quando fosse para o refeitório para dizer que era o aluno alérgico a peixe. Até ontem tudo tem corrido bem. Ontem o almoço era maçada de peixe, então quando chegou a vez do meu R., foram buscar um prato com massa (retirada da maçada de peixe) e juntaram um bife de peru. O que aconteceu é que ele ao comer a massa, começou logo a sentir-se mal, à volta da boca ficou todo vermelho e com a sensação de dificuldade em respirar, com a garganta apertada (a inchar), o que é muito perigoso.
Saiu do refeitório aflito, a chorar, mas felizmente ao cabo de ½ hora começou a melhorar. Já em casa disse-me que foi uma das piores vezes em que situação semelhante lhe aconteceu.
 
Eu penso com os meus botões, será que aquelas alminhas não pensaram que ao cozinhar o peixe com a massa, esta iria ficar com os nutrientes do peixe e que eventualmente faria despontar a alergia no miúdo. Por acaso não teve consequências mais graves além do incomodo que é querer respirar e não se conseguir. Imaginem que a garganta inchava tanto que deixava mesmo de conseguir respirar.
Espero que este episódio lhes tenha servido de exemplo, para que não volte a acontecer.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Filhotices

por mimi, em 16.09.08

 

Hoje lá foi o rapaz, para a escola. Foi o 1º dia de aulas e acho que ele ia calmo e descontraído.

Ontem foi dia de apresentação e reunião com os Encarregados de Educação e ele ambientou-se bem porque reconheceu alguns colegas de turma.

Acho que ele já se começou a aperceber da dificuldade do ano lectivo que tem pela frente, com mais disciplinas e maior exigência.

Estou confiante que vai correr tudo bem, apesar da dificuldade que ele tem em adaptar-se a novos espaços, e a novas pessoas.

O meu filho está um homem, às portas de fazer 12 anos tem aparência de homem, mas tem um coraçãozinho de criança.

Se calhar são os meus olhos de mãe que o vêm assim

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Recomeçam os Pesadelos

por mimi, em 04.09.08

 

Com o aproximar do início das aulas, com a ida para uma nova escola e novos colegas, os pesadelos regressaram.

 

O meu R. anda a ficar ansioso, e a noite passada foi a 2º noite consecutiva que teve pesadelos. À duas noites atrás, só me contou de manhã quando acordou, mas a noite passada eram 5h da manhã e foi ter comigo ao quarto com a cara toda molhada de lágrimas. Tinha acabado de acordar de um pesadelo e quando lhe perguntei sobre o que tinha sido só me respondeu meio a dormir que tinha sonhado que a mamã, (eu), tinha ido para o céu. Perguntei-lhe se queria deitar-se ao pé de mim e ele nem respondeu enfiou-se logo na cama e adormeceu de imediato abraçado a mim. Eu não consegui dormir mais nada de jeito porque com mais um matulão daqueles na cama não é fácil, mas não me importei, soube tão bem estar abraçada a ele.

Hoje à hora de almoço pedi que me contasse o pesadelo e ele disse que não se lembrava de nada, só se lembrava de ter ido ter comigo à cama.

 

Eu já sabia que não ia ser fácil esta mudança, porque ele tem muita dificuldade em se ambientar a novas situações e a enturmar-se com novas pessoas.

 

Mas espero que esta fase de adaptação seja curta, para isso conto com a ajuda de um colega de turma que ele já conhecia do ATL.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D